imageedit_11_4150485079

IMG_8981
Entre as bandas do triângulo mineiro, o Canábicos, de Araguari, é certamente uma das mais produtivas e criativas. O grupo foi formado em 2013 pelo guitarrista Murcego González e pelo vocalista Clandestino – os dois já haviam tocado juntos na banda Anil – e é completada pelo baixista MM e por Mestre Mustafá na bateria. Até aqui o Canábicos lançou três discos em três anos: “La Bomba” (2013), “Reféns da Pátria” (2014) e “Alienígenas” (2015).

Qualitativa e não apenas quantitativa, as obras do grupo logo renderam resultados. Em 2015 foram vencedores do Fun Music, maior festival universitário de música do Brasil.
“Foi fantástico vencer o Fun Music”, conta Murcego. “Me lembro de anos atrás termos vencido um pequeno festival com nossa banda anterior, o Anil, em nossa cidade. Ganhar o Fun Music, que não se compara em termos de estrutura e relevância, foi como receber a certificação de que tomamos as melhores decisões de lá pra cá e que e estamos no caminho certo agora com os Canábicos.”

E o caminho agora aponta para “Intenso”, quarto e novo disco de estúdio dos Canábicos e que promete ser o trabalho de maior relevância do grupo até o momento.

“Intenso” foi gravado no estúdio RockLab em Goiânia sob produção de Gustavo Vazquez (Uganga, Black Drawing Chalks, Hellbenders) e reúne oito músicas inéditas, entre as quais algumas escritas há mais de dez anos.
“Ter um produtor voltado à linguagem do hard rock foi essencial para o que buscávamos, e o Gustavo era certamente a pessoa indicada”, conta Clandestino. “Para a seleção do repertório, eu e o Murcego priorizamos as músicas com mais pegada. Algumas faixas como “Eu não sei o que vai ser de mim”, “Lei do Cão” e “Viagem Espacial” foram compostas há mais de 10 anos. Outras, como “Rotina”, surgiram poucas semanas antes das gravações. Acho que isso difere um pouco esse disco dos demais: geralmente gravávamos as músicas que vínhamos compondo naquele momento, sem pensar muito em estilo; dessa vez buscamos dentro de todo o nosso repertório as músicas num estilo mais hard rock, que é como eu definiria o Intenso na nossa discografia”.

Hard/Classic Rock com referências que vão de Beatles a Black Sabbath, ou de Rolling Stones a Led Zeppelin, cantados no bom e velho português. Aliás, a língua é fator preponderante para que a banda transmita com mais clareza a mensagem de suas letras.
“Intenso não é um disco conceitual, tratamos sobre vários assuntos”, explica Clandestino. “Fora da Lei, por exemplo, é baseada na história fictícia de um piloto de fuga. Ouvi essa conversa certa vez e resolvi fazer a letra imaginando como seria a vida desse tipo de criminoso. “Rotina” é uma forma de controle que se justifica pela teoria do Thomas Hobbes de que “o homem é o lobo do homem”, sendo também uma crítica a essa forma de viver controlada por horários, calendários e lugares, a vida previsível. “Lei do Cão” é a letra política do álbum, uma crítica ao capitalismo.”

Ainda segundo Clandestino, há algo de simbólico entre o título do disco e a faixa de mesmo nome.
“A faixa título fala sobre a morte, imprevisível e inevitável. Por mais planejada que possa ser uma vida, a qualquer momento tudo pode mudar, o que pressupõe viver intensamente cada momento, já que pode ser o último. Essa mesma ideia permeou todo o processo de produção do álbum. Gravamos tudo de forma bastante intensa, com muita energia e interação entre banda e produtor. “Intenso” acabou sendo uma escolha obvia para o título do álbum.”

Ainda sobre a concepção temática de “Intenso”, é inevitável não associar o nome da banda a ‘cannabis sativa’, de forma que é de se pressupor que as letras do álbum tragam algum conteúdo relacionado às drogas, assim como todo universo simbólico do grupo.
“A letra de “Eu não sei o que vai ser de mim” é sim sobre a viagem completa; a curiosidade inicial, a euforia da primeira sensação, a ‘bad trip’ e, no final, a exaustão. Como disse, gostamos de nos expressar acerca dos mais diversos temas, e esse com certeza é um deles. Não fazemos apologia, mas somos favoráveis à descriminalização da maconha. Em nosso entendimento, grande parte dos problemas enfrentados pela sociedade estão relacionados às drogas. Os argumentos são muitos e o mundo começou a enxergar que estamos encarando às drogas de forma errada, e que existem consequências brutais. Muita gente morre nessa guerra às drogas! Além disso, o dinheiro vindo do tráfico é responsável pelo financiamento e organização do crime. Gastamos dinheiro com nossos presídios abarrotados de usuários presos por uma lei criada por pessoas despreparadas. É chegado o momento de encararmos o problema e discutirmos o assunto sem misticismo. Esse é um assunto de responsabilidade tanto da sociedade civil quanto dos legisladores.”

“Intenso” está sendo lançado no Brasil pela Monstro Discos, mesmo selo de outros grandes nomes do rock nacional e responsável pelo Goiânia Noise Festival. O contato entre banda e gravadora surgiu ainda no estúdio enquanto finalizam as gravações.
“O vigor e o power rock dos Canábicos me chamaram a atenção”, diz o sócio-fundador e diretor executivo da Monstro Discos, Leo Bigode. “Eles fazem rock como tem que ser, sem firulas, reto, direto, e ainda conseguem ter partes harmônicas. Banda criativa e intensa.”

Intenso também continua sendo o processo criativo entre Clandestino e Murcego. “Intenso” acabou de ser lançado e os Canábicos já têm outro álbum praticamente pronto.
“São quase cinco anos de banda, apesar de eu e o Clandestino já termos uma parceria bem antiga e discos gravados com outras bandas. Realmente somos produtivos trabalhando juntos, compomos bastante e o ritmo aumenta a cada disco. Ideias de riffs, letras e melodias não param de fluir e o sucessor do “Intenso” já começa a ganhar forma enquanto escrevemos essas linhas”, finaliza Murcego.

Capa Canabicos Intenso

TRACKLIST:
1- Planeta Estranho
2- Fora da Lei
3- Intenso
4- Não Faz Sentido
5- Lei do Cão
6- Viagem Espacial
7- Rotina
8- Eu não sei o que vai ser de mim

FORMAÇÃO:
André Clandestino (vocal)
Murcego González (guitarra e vocal)
M.M. (baixo)
Mestre Mustafá (bateria e vocal)

DISCOGRAFIA:
La Bomba (2013)
Reféns da Pátria (2014)
Alienígenas (2015)
Intenso (2017)

ENDEREÇOS OFICIAIS NA INTERNET:
Site Oficial
Facebook
Youtube
Spotify
Deezer
iTunes
Amazon
Google Play

DOWNLOADS:  
– FOTOS
– MÚSICAS
– LOGO
– CAPA
– RIDER
– MAPA DE PALCO

VÍDEOS