Hellish War 2013

Há quase 20 anos o HELLISH WAR vem mantendo a tradição de se fazer heavy metal à maneira clássica. Novas bandas, novas tendências, quantas desapareceram tão rapidamente quanto surgiram? Em meio à efemeridade do metal moderno, a tradição segue viva, vencendo os grilhões do tempo.

Formada na cidade de Campinas/SP em 1995, o HELLISH WAR lançou seu primeiro registro em estúdio logo no ano seguinte, a demo-tape “The Sign”. “Defender Of Metal”, o álbum de estreia, saiu em 2001 e propagou pelos sete mares a proposta do grupo: uma sonoridade alicerçada no heavy metal inglês e alemão da década de 80. Mais de dez anos depois de seu lançamento, “Defender Of Metal” tornou-se obra cult, sendo considerado por alguns headbangers alemães da velha guarda como “o melhor disco Brasileiro de Heavy Metal de todos os tempos”!

“Heroes Of Tomorrow”, de 2008, trouxe a banda para níveis superiores em termos de técnica e musicalidade. Não obstante, foi a prova de que era possível se extrair o melhor das produções contemporâneas sem descaracterizar a essência do heavy metal antigo.
A imprensa na época também destacou as características “europeias” do som do HELLISH WAR.  “Heroes Of Tomorrow é um trabalho que muitas bandas europeias gostariam de ter lançado…” publicou o site grego Metal Temple.

A primeira turnê europeia do HELLISH WAR aconteceu em 2009 e significou o coroamento de um trabalho. Batizada de “European First Assault Tour”, o HELLISH WAR fez oito shows pela Alemanha, Bélgica e Suíça, incluindo três apresentações em festivais, entre eles o mítico “SwordBrothers Festival” na Alemanha.

“Live In Germany” lançado pela Hellion Records em 2010, é o primeiro disco ao vivo da carreira e trouxe o registro dessa turnê. O álbum foi eleito pelo site Heavy Metal Brasil como um dos “melhores discos ao vivo do heavy metal brasileiro de todos os tempos” e praticamente encerrou um ciclo na história da banda.

O que então estaria por vir? Como continuar mantendo viva uma tradição sem se deixar influenciar por tendências momentâneas e, ao mesmo tempo, não soar repetitivo? “Keep It Hellish”, eis a resposta!

“Keep It Hellish”, o mais recente disco de estúdio do HELLISH WAR é a quintessência da história e da personalidade musical da banda. Heavy metal tradicional em estado bruto, como manda a tradição do estilo e da própria banda, que agora se confundem.

De acordo com Daniel Person, baterista do HELLISH WAR, “Keep It Hellish” é um disco que celebra a história da banda e poderia ser considerado como a própria personificação do HELLISH WAR.
“Em Keep It Hellish a identidade do HELLISH WAR está intacta e expressa de várias formas”, diz o músico. “Fizemos questão de trabalhar essa personificação até na capa, que traz o retorno de Guillis, o mesmo guerreiro que aparece no primeiro álbum, além de ter sido pintada pelo Eduardo Burato, artista que vem trabalhando com a gente desde o começo da banda. Musicalmente, Keep It Hellish é o mais pesado, veloz e bem acabado disco do Hellish War. É um trabalho de heavy metal do começo ao fim, repleto de refrões fortes”.

“Keep It Hellish” foi produzido por Ricardo Piccoli no PiccoliStudio em Biella, na Itália, e também marca a estréia do novo vocalista da banda, Bil Martins.
“Ser o novo vocalista do Hellish War está sendo incrível, uma verdadeira honra”, diz com entusiasmo o novo frontman. “Cada dia é um aprendizado, tanto no convívio com os integrantes como no fato de cantar antigos e novos sons da banda que não são nada simples e exigem bastante. Aliás, em Keep It Hellish já pude acrescentar um pouco das minhas características à personalidade forte que a banda possui. Minha intenção é manter o espírito do Hellish War em evolução, forjando-o em aço e fogo”.

“Keep It Hellish” foi lançado na Europa no dia 28 de Junho de 2013 pela gravadora alemã Pure Steel Records, a mesma que havia relançado em 2009 no mercado europeu os dois discos de estúdio anteriores da banda em formato duplo.
No Brasil, “Keep It Hellish” chegou às lojas em Julho pela Voice Music (Angra, Korzus, Torture Squad, Hibria, etc).

A turnê de divulgação de “Keep It Hellish” teve início com alguns shows no Brasil e logo estendeu-se para a Europa. A segunda passagem do HELLISH WAR pelo velho mundo aconteceu em Outubro de 2013 e foi ainda mais bem sucedida do que a primeira, somando sete apresentações em seis paises diferentes: Alemanha, Bélgica, Suíça, França, Holanda e Polônia.

“Keep It Hellish” é um disco que abre um novo ciclo na história do HELLISH WAR. “Keep It Hellish” é a continuidade de um trabalho que vem sendo coroado com muito respeito e sucesso. “Keep It Hellish” é o néctar de uma tradição. “Keep It Hellish” é o passado se refletindo na lâmina de uma espada. “Keep It Hellish” é uma lenda reinterpretada.

Capa Keep It Hellish Small

TRACKLIST:

1- Keep It Hellish

2- The Challenge

3- Reflects On The Blade

4- Fire And Killing

5- Masters Of Wreckage

6- Battle At Sea

7- Phantom Ship

8- Scars (Underneath Your Skin)

9- Darkness Ride

10- The Quest

FORMAÇÃO:

Bil Martins (vocal)

Vulcano (guitarra)

Daniel Job (guitarra)

JR (baixo)

Daniel Person (bateria)

DISCOGRAFIA:

Defender of Metal (2001)

Heroes of Tomorrow (2008)

Live In Germany (2010)

Keep It Hellish (2013)

ENDEREÇOS OFICIAIS NA INTERNET:

Site Oficial
Facebook
Twitter
Soundclound
Youtube

DOWNLOADS:

– FOTOS
– MÚSICAS
– LOGO
– CAPA
– RIDER
– MAPA DE PALCO

VÍDEOS